Mercado interno vai combater a crise

Vamos parar de chorar e passar a ganhar mais vendendo lenços

Em nosso primeiro informativo, em 2009, estávamos atravessando um momento de crise. Na época, a ‘tormenta’ foi causada por uma bolha especulativa no mercado imobiliário dos EUA e acabou por causar efeitos negativos por todo o mundo.

O Brasil sentiu o baque, mas teve capacidade de superar as adversidades através de medidas governamentais, mas, o que mais teve influência para a superação da crise foi o empenho e a força da sociedade civil, dos empresários e da população em geral que não se abateu, retomou o consumo e fez a economia crescer novamente.

Hoje, atravessamos mais um momento conturbado da economia, com temores de redução do crescimento nos EUA, no Japão e o endividamento na Europa. Essa recessão global diminui a demanda e o preço das commodities e prejudica as exportações brasileiras. Dessa forma, o ritmo da economia se desacelera, o que pode afetar o mercado de trabalho. Porém, o Brasil está mais preparado para enfrentar essas adversidades do que em 2009. Nossas reservas são cerca de 60% maiores do que às de 2008, o real está mais forte e a inflação tem tendência de queda.

Seja qual for o cenário, o que não podemos é deixar que o pessimismo afete nossos investimentos. Enquanto a tendência é a diminuição das exportações, temos de priorizar o mercado interno, que tem muita lenha para queimar e ainda não reduz o consumo de maneira substancial. É hora de encarar os temores e saber que até na crise existem oportunidades.

A internet continua em plena expansão e cada vez mais pessoas se utilizam desse recurso para buscar por informações, marcas, preços e produtos. Atualmente, temos mais de 80 milhões de internautas no Brasil. Por isso, não ignore o poder da web. Tenha sua empresa com presença virtual para fazer mais negócios e crescer. Invista em propaganda – ela é a alma do negócio e fundamental para a construção da marca na mente dos consumidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *